EDUCAÇÃO MULTIDISCIPLINAR

Defendemos uma política educacional multidisciplinar integrando os conhecimentos científico, artístico, desportivo e técnico-profissional, capaz de identificar habilidade, talento, potencial e vocação. A Educação é uma bússola que orienta o caminho, minimiza dúvidas, reduz preocupações e fortalece a capacidade de conquistar oportunidades e autonomia, exercer cidadania e civismo e propiciar convivência social com qualidade, dignidade e segurança. O sucesso depende da autoridade da direção, do valor dado ao professor, do comprometimento da comunidade escolar e das condições oferecidas pelos gestores.

terça-feira, 14 de março de 2017

CULTURA DE PAZ



ZERO HORA - 14 de março de 2017 | N° 18792



EDITORIAIS





Aabsurda morte de uma adolescente no interior de uma escola de Cachoeirinha, decorrente de uma briga com colegas, torna impositiva e inadiável a implantação de uma cultura de paz nas redes de ensino do Estado. Não é possível que crianças e adolescentes estejam expostos a tais riscos no horário escolar, quando as famílias os consideram em segurança. Brigas entre estudantes no interior das escolas são inadmissíveis, não podem ser toleradas.

As direções das escolas têm o dever de envolver as comunidades nas quais as instituições de ensino estão localizadas para colocar em prática projetos de cultura de paz e sistemas preventivos que evitem riscos de qualquer espécie para os alunos. O ambiente escolar precisa ser visto como um lugar de convívio não apenas com vistas ao futuro profissional dos alunos, mas também para a sua formação como cidadãos.

Mas é preciso ficar claro que a responsabilidade maior não é da escola. O problema central, revelado por esse caso específico, são a degradação de valores e a perda de referências na educação familiar. Num cenário de crise como o enfrentado pelo país, com famílias desestruturadas e seus integrantes mais preocupados com a sobrevivência financeira, essa é uma questão que precisa ser mais debatida no ambiente de aprendizado, envolvendo tanto educadores quanto alunos e familiares.

O diálogo franco e a incorporação do tema da violência como parte dos conteúdos ministrados em classe precisam ser intensificados como prevenção contra agressões entre alunos. As escolas não podem permitir que a violência em torno delas contamine um espaço nobre como o do saber.

domingo, 29 de janeiro de 2017

EDUCAÇÃO DESPORTIVA, DESCASO E IGNORANCIA









g1
globoesporte


gshow
famosos & etc


vídeos

0
9+


Jorge Bengochea

















MENU ge
tênis









MENU ge
tênis










Resultado de imagem para CRIANÇAS POBRES JOGANDO TENIS


Lula diz que tênis é 'esporte de burguês' e irrita ex-atletas. Declaração do presidente foi divulgada em um vídeo no You Tube. Para Meligeni, presidente deve desculpas

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro 08/08/2010



Uma declaração dada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva revoltou ex-tenistas como Fernando Meligeni e Vanessa Menga. Durante a inauguração de um projeto social na Favela da Maré, no Rio, um garoto da comunidade disse ao presidente que gostaria de praticar tênis. Lula respondeu dizendo que ele deveria tentar a natação e que tênis era um "esporte de burguês". O vídeo com a conversa do garoto com o presidente parou no YouTube.

No twitter, Fernando Meligeni foi o primeiro a criticar o presidente.

- Sei que vai repercutir. Mas que baita declaração infeliz do nosso presidente. Tenis é de burguesia? Deprimente declaração. Depois, quando os burgueses vencem torneios, eles politicos não acham isso e querem sair na foto do lado. Alem não deixar um menino ir atrás da sua vontade e sonho, ele diz para mudar de esporte. DEPRIMENTE exemplo. Deixe o menino sonhar. Muitos meninos que não são burgueses venceram no tenis. Guga não era rico. O pai do Oncins era cabelereiro. Querem mais? Acho que ele deve um pedido de desculpas aos tenistas. Sei que é nosso presidente e lhe devo o maior respeito. Mas ele pisou na bola.

Vanessa Menga, que tem um projeto social de tênis em Santa Catarina, também mostrou irritação.

- Olha que absurdo! Aí quando a gente ganha uma medalha eles colocam a gente pra andar de carro de bombeiro. É para deixar qualquer um de mal humor com essa declaração! Será que ele quer que eu enterre meu instituto e pare com os projetos sociais? Só pode ser isso que ele quer! Se ele soubesse quantos meninos e meninas temos jogando tão bem e alcançando seus sonhos! Me irritei!

Até o levantador Bruninho, da seleção brasileira de vôlei, apoiou os tenistas.

- Fininho mandou bem no desabafo! O presidente mandou malzão! É uma pena mesmo! Conheço projetos no Rio (na Lagoa) com criancas da favela. Vários que acabam jogando o circuito lá no rio. Mas ele mostrou muita ignorância! O que Guga, você (Meligeni) e o Oncins fizeram pra crescer o esporte e despertaram o sonho de tantas criancas de um dia serem tenistas! Qualquer tipo de crianca! Seja pobre ou rica!